Pesquisar este blog

FELICIDADE: O que e' e como obte-la?

O cliente que me contratou pediu uma palestra com o título "Felicidade: o que é e como obtê-la". Confesso que a princípio fiquei sem saber como apresentar um tema assim, pois minhas palestras, apesar de divertidas e bem humoradas, não são no estilo motivacional oba-oba, com bexigas voando, gente se abraçando e o palestrante dançando. Meu estilo está mais para a narrativa e humor stand up fino, nem um pouco imoral ou escachado; sou um contador de histórias, ou storyteller para inglês, sempre fazendo analogias divertidas para os conceitos apresentados.

Por ser cristão e nascido de novo desde 1978, e também por não acreditar em felicidade, a menos que a pessoa tenha resolvido a questão de seu destino eterno pela fé em Cristo, a princípio pareceu-me complicado falar de felicidade sem falar de minha fé no Salvador. Não costumo falar de minha fé em palestras nas empresas, mesmo porque o cliente não me paga para isso e os temas que abordo são mais de negócios, comunicação, marketing, vendas, carreira etc. Misturar minhas convicções pessoais com um tema empresarial poderia confundir a mente dos ouvintes,ou até irritar alguns mais avessos às questões espirituais, a menos que eu diluísse a Verdade numa versão aguada para agradar gregos, troianos e marcianos, o que não me apetece fazer.

Além disso, tentar apresentar a Felicidade como um resultado certeiro para quem se converte a Cristo é uma faca de dois gumes e pode parecer falso. Digo isto porque conheço alguns irmãos em Cristo que são tão infelizes que conseguem esconder o sol do meio dia com as trevas de seu negativismo, amargura e auto-piedade. Se não lhes falta a fé e confiança que depositaram em Cristo para garantir seu perdão de pecados e uma eternidade de gozo nos céus, falta-lhes a comunhão com o mesmo Salvador de quem desconfiam em cada passo de seu andar aqui.

Portanto a felicidade nesta vida não depende tanto do que você crê, é ou possui, mas da atitude que demonstra para com as circunstâncias. Então desenvolvi um tema para aquele cliente voltado para a felicidade na vida terrena, deixando de fora o aspecto espiritual e eterno que, como já disse, não costumo abordar em minhas palestras, pois muitos clientes não gostariam de ver o palestrante transformar seu evento num sermão.

Fiquei admirado com o que aprendi enquanto pesquisava o tema, e um artigo que li só veio confirmar isso. A palestra que apresentei para aquela audiência no auditório da empresa do cliente surpreendeu e foi um sucesso maior que o esperado. Até a pessoa que me contratou, e que já havia me contratado antes para outro tema, se surpreendeu.

Comecei falando das coisas que podem trazer algum tipo de felicidade, porém efêmera, como dinheiro, relacionamentos, emprego, aparência e boa forma física. Então concentrei-me na técnica para se aprender a ser feliz, independente das coisas e circunstâncias. Falei um pouco dos aspectos da anatomia humana e de como a ATV, ou Área Tegmental Ventral, funciona como centro de produção de dopamina, a substância que nos faz sentir prazer.

Finalmente mostrei como a ciência descobriu que o altruísmo, isto é, ajudar os outros, faz a ATV produzir cinco vezes mais dopamina quando comparado a atividades como sexo e jogos de azar. Moral da história: as pessoas são mais felizes quando ajudam mais outras pessoas. É neste sentido que o dinheiro pode sim comprar felicidade, desde que não seja investido na própria pessoa, mas em quem necessita.

Acrescentei algumas características de pessoas felizes, como rir de si mesmo, nunca culpar outros por seus fracassos, ter iniciativa e saber aguardar o pão ficar pronto. Desculpe, mas esta última técnica eu prefiro explicar em minha palestra quando sua empresa me contratar.

Também dei a receita da INFELICIDADE, para a qual basta cultivar um sentimento de autopiedade, achando que tudo e todos conspiram contra você. Além disso, se quiser mesmo ser infeliz, continue enchendo seu cérebro de porcarias, como música ruim, filmes de terror e principalmente telejornais sensacionalistas cheios de perseguições, crimes e bandidos.

Agora preciso acrescentar ao meu tema a informação que li em um artigo da revista VEJA que revela que adolescentes altruístas são mais felizes. Ou seja, se você for jovem e quiser passar do status de "aborrecente" para "adolescente" é melhor parar de pensar em satisfazer suas manias, esquecer as espinhas e sair por aí ajudando outras pessoas. E aproveite para sepultar aquele sentimento de autopiedade, tão destrutivo para você e tão constrangedor para os que se sentem manipulados por ele. Isso vai valer como um tapa na cara de sua depressão. 

Veja o link a seguir:
http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/adolescentes-altruistas-tem-menos-chances-de-sofrer-depressao-diz-estudo

Mario Persona é palestrante de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional. Seus serviços, livros, textos e entrevistas podem ser encontrados em www.mariopersona.com.br

© Mario Persona  - Quer publicar Mario Persona CAFE em seu blog? Não se esqueça de colocar um link apontando para www.mariopersona.com.br .

6 comentários:

  1. Maravilhoso Mario, pena que eu não tenho como te contratar para nos dar esta palestra, gostaria muito de ouvir o restante. Mas este pedaço já ajudou bastante. Que o Senhor lhe abençoe. abraços

    ResponderExcluir
  2. Fantástico.
    Muito bom.
    Deus abençoe. Tenho aprendido muito com Deus artigos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei muito, vc foi muito criativo, passou muito verdade.

      Excluir
  3. Maravilhoso! Amando seu espaço e me identificando muito com ele! Abraço!

    ResponderExcluir

Postagens populares

Loading...