Pesquisar este blog

Memoria como areia nos dentes

Algumas formas de memória são tão poderosas que nos acompanham por toda a vida. A memória musical, por exemplo, que os pesquisadores descobriram ser mais forte até que os casos mais graves do Mal de Alzheimer. Pessoas que já não respondem a estímulos de qualquer natureza, saem de sua letargia quando escutam a música que marcou sua infância ou juventude.

O fim do livro

Enquanto a tecnologia vai se intrometendo em todos os cantos de nossa vida, alguns já começam a prefaciar que o livro, como o conhecemos, logo será uma página virada. Terá cumprido seu papel. Sem poder resistir aos meios eletrônicos de edição, armazenagem e leitura da informação.

Yes, nós temos cana

O Tio Sam veio aqui, chupou cana, escovou os dentes e assoviou de contente. Se antes o vizinho era o Canadá, agora vizinho é qualquer país onde cana dá. O Brasil se alvoroçou, Zé Carioca sambou e Carmem Miranda cantou: “Yes, nós temos cana!” O petróleo virou vilão.

Meus dias de revolucionario natureba

Uma pessoa que nasceu em 1991, e não sabe o que é viver sob um regime militar, me escreveu perguntando como teria sido minha vida naquela época. Fez bem em perguntar, porque a maioria dos que hoje vivem protestando nas redes sociais sequer existiam naqueles ano,s e seu protesto costuma ser fomentado mais por terceiros de terceiros, alguns deles simpatizantes da guerrilha armada que na época era contra o regime. A mesma que depois engordaria sem regime no comando do país.

O candidato seria melhor se estivesse mais solto no debate

Debates, entrevistas e pesquisas apontam como preferido um ex-presidente cujos ministros e assessores foram praticamente todos processados ou presos por corrupção (se fosse diretor de empresa teria sido preso pela Lei Anti-Corrupção, pela qual o administrador responde por desvios da empresa).

Desculpe. Foi e-Engano. - Mario Persona

TODOS COMETEMOS GAFES, até chefes de estado, al-guns deles pelo simples fato de se candidatarem. No funeral de Charles De Gaulle, Richard Nixon declarou ser aquele um grande dia para a França. Uma vez Jacques Chirac disse que estava contente por receber o presidente do México, Fernando Henrique Cardoso. E Dan Quayle, ex-vice dos EUA, deu tantos foras, que só podia mesmo dizer: “Mereço respeito pelas coisas que não fiz”.

Posso fazer uma pergunta?

Há alguns anos, descobri que era surdo. Hein? Não, nem tanto. Foi num exame médico para ser admitido numa empresa. Daqueles em que você fica numa cabine à prova de som e aperta um botãozinho sempre que escuta um apito nos fones de ouvidos.

Minha vida esportiva

Não me lembro do que possa ter despertado em mim a vontade de praticar esportes. Será que foi o presente que alguém me deu no aniversário, um par de raquetes de pingue-pongue, com rede e bolinha? Talvez. Como não tinha mesa, aquilo só serviu para me deixar com vontade de jogar.

Cronica de uma jornada nas estrelas

Há uns dois meses o que pensei ser uma hérnia de disco tem conversado comigo em alta fidelidade. Pensei que fosse hérnia de LP, porque a dor não é de um compacto simples, mas descobri depois que uma vértebra belisca um nervo. Deitado ou de pé não sinto dor, o que me permite até trabalhar com o notebook sobre a cômoda. Mas por e tirar a cadeira de rodas de meu filho no porta-malas, ou me abaixar para cuidar dele é fazer curso de astronomia.

Mulheres de visão na "Casa de Papel"

Quando visitei "La Casa de Papel" brasileira, a "Casa da Moeda" no Rio, não fui lá com a intenção de roubar, como no seriado da Netflix, e nem máscara levei, apesar de meu sobrenome "Persona" vir de "uma palavra italiana derivada do Latim para um tipo de máscara feita para ressoar com a voz do ator ('per sonare' sigifica 'soar através de'), permitindo que fosse bem ouvida pelos espectadores, bem como para dar ao ator a aparência que o papel exigia. A palavra latina era derivada da palavra etrusca 'phersu', com o mesmo significado, e seu significado no último período Romano foi alterado para indicar um 'personagem' de uma performance teatral." (Obrigado Wikipedia!).
Moeda do Reino Unido comemorativa dos 400 anos de Shakespeare.

Mensagem a um formando

Meu filho,

Você acaba de decolar de seu pequeno planeta acadêmico para uma viagem através do imenso universo profissional. Da atmosfera previsível do ensino formal, você parte agora para uma odisseia de descobertas nas galáxias do aprendizado informal. Sua formatura foi a plataforma de lançamento, o ingresso em uma nova carreira, mais dinâmica, mais veloz. Seu diploma é apenas o zero de sua contagem regressiva. Se olhar pela escotilha, verá que há outros — muitos, gente demais! — viajando ao seu lado. É melhor acelerar.

New York, New York!

Quando o Frank Sinatra cantava uma ode a New York dizendo, "If I can make it there, I'll make it anywhere" ("Se eu puder fazer ali, farei em qualquer lugar"), ele não estava pensando em coisa errada, estava? Bem, esse é o lema da cidade para onde vão todos os que desejam vencer na vida lá e poder vencer na vida em qualquer lugar. A maioria fica no "If I can make it there" porque o dinheiro acaba para fazer "everywhere".

Postagens populares